Você confia no seu relógio?

Se você é daqueles que acreditam fielmente, religiosamente, indubitavelmente nas marcações de relógios Gps, no monitoramento de frequência cardíaca pelo pulso ou ainda no celular para medir sua corrida, tenho uma péssima notícia: você esta sendo enganado!

Imaginemos uma pista de atletismo oficial, que tem 400m. O sujeito vai para correr na pista com seu super GPS, que custou caro, que é de última geração, cheio de tecnologia, e surpresa: o relógio com Gps dele marca 409m! bem, ele acredita no relógio afinal, com tudo isso que ele possui, não iria marcar errado, e ao final de 25 voltas (10 mil metros) o cidadão olha para seu pulso e está lá 10.400m, por exemplo, e ele então sai cheio de si que correu 10,4km mesmo fechando 25 voltas de 400m.

Esse erro muito comum dos relógios com medidores explica-se pelo fato de que o mesmo foi feito para seguir em frente, e não ir e vir, ou dar voltas, como no caso da pista. O sistema de marcação é feito por uma triangulação de satélites, e ao você mudar de direção, muda-se novamente os pontos, e com isso o erro vai se acumulando.

Quer ver mais?  Você sabia que existe um erro de aproximadamente 6 metros, proposital? A força aérea americana com isso impede o lançamento de mísseis com precisão milimétrica, e alguns desses satélites são os mesmos usados pelas marcas de relógios/celulares. Faça um teste, fique parado, ao final de alguns minutos você terá "caminhado" alguns metros. Some a isso o fato de que o Planeta Terra e os satélites giram, acumulando mais erro.

Vamos agora pensar nos relógios que marcam sua cadência de corrida "no pulso", mesmo com um acelerômetro presente nele (para mim o ideal seria um pedômetro). Nesse caso ocorrerá a influência da aceleração dos seus braços, que indicará maior número de passos que o real. O ideal mesmo é utilizar a cinta junto com o relógio. Situação semelhante se dá para a frequência cardíaca. No pulso, a medição é através do sensor ótico, que mede a quantidade de luz que retorna através da sua circulação sanguínea, circulação essa muito menor no pulso que junto ao seu músculo cardíaco, ou seja, no pulso, irá marcar menos batimentos do que realmente você está.

Em resumo, e agora vem a parte polêmica, quando participamos de provas com aferição oficial, como da CBAT e IAAF, e que contenham selos bronze, prata e ouro devemos saber que a marcação da prova é a correta, mesmo você me dizendo que correu mais, ou menos ou que a água estava sempre do lado oposto ao que você corria e isso desviava 5 metros da menor tangente da prova. Entretanto, concordo que para outros casos de organizadores sem essa chancela, erros de 200 - 300m realmente indicam erros do organizador.

Já vi e ouvi relatos de pessoas que perderam sub 3h em Maratonas porque acreditaram no seus dispositivos e quando cruzaram a linha de chegada a realidade era outra. Também acontece para quem busca índices para Majors: a organização aceita o resultado oficial de uma prova e não a marca de 42.195m do seu relógio!

Você não precisa deixar de usar seu equipamento ou parar de registrar seus treinos por causa disso, mas não se prenda à ele.

E a última dica: acelere como sempre, corra como nunca!

 

Murilo Ugolini Klein

CREF 014939 G/PR

 

Textos de auxílio para explicações:

http://www.semprecorrendo.com.br/blog/o-gps-marcou-mais-kms-que-a-distancia-da-corrida/

http://www.mundotri.com.br/2011/08/por-que-seu-gps-de-corrida-ou-ciclismo-erra/

Voltar

Telefone: 41 3154-5047

Whatsapp: 41 99547-5047

E-mail: contato@v8assessoria.com.br

Escritório V8: Rua Hugo Kinzelmann, 244 Campina do Siqueira.

Copyright © V8 Assessoria 2018. Todos os direitos reservados.