Testes de Velocidade: por que e pra que.

 Você já fez alguma vez um teste de velocidade? Já se perguntou pra que razão em um dia específico realizar um teste de 800m e em seguida um de 3000m “valendo a alma”?

Você deve pensar: Isso é para reunir os alunos, fazer uma competição interna para motivar todos e, além disso uma forma de aproximar os corredores da, certo? Isso mesmo!! Mas além de tudo isso, tem um objetivo bem específico: saber como você está!

Como assim?

Se seu treinador pediu a você algum desses testes, é por que ele quer avaliar e saber como está sua condição física atual, pois a partir disso terá uma base mais concretapara a prescrição dos seus treinos. Através destes testes ele fica sabendo sobre sua condição e poderá observar de forma mais criteriosa seus avanços ou retrocessos, e a partir disso determinar ou reorganizar os níveis e intensidades dos seus treinos.

A partir dos resultados obtidos nos testes de 800m e 3000m podemos especificar várias variáveis dentre elas a Velocidade Crítica, que segundo Denadai et.al. (2003), seria a velocidade que o corredor consegue manter por uma longa distância sem que ocorra fadiga, ou seja, a intensidade do esforço físico em que o atleta consegue suportar sem acumular lactato. Mas o que é esse lactato? O lactato é um subproduto gerado na quebra da glicose, para fornecer energia para a célula muscular. De maneira simples, ao elevar a intensidade do esforço físico, é necessário uma maior demanda de nutrientes para as fibras musculares, mas caso essa célula não esteja condicionada ou preparada para essa demanda, faz com que ocorra um acumulo do lactato, causando um desequilíbrio na fibra muscular, trazendo aquela sensação  dos músculos estarem queimando, endurecidos e consequentemente a queda brusca no ritmo da corrida, ou seja, “quebrar na corrida”.

Daí a importância em saber qual é a velocidade que corresponda a sua tolerância de esforço, para que assim consiga concluir a distância desejada de forma rápida e eficiente,  mas sem que tenha que parar, ou diminuir o ritmo por causa desse desequilíbrio causado pela velocidade errada em sua corrida.

A partir das informações do teste, o seu treinador poderá determinar quais seus melhores ritmos para os treinos intervalados, tiros curtos, longos, rodagens e ritmos de prova. Conforme a duração e distancia do exercício o corredor será capaz de manter uma determinada velocidade, permitindo assim um melhor desempenho no treino.

Então quando tiver agendado um teste de 3000m ou 800m, faça o seu melhor, pois é a partir desses valores que serão determinados seus treinos.


Grande Abraço e bons treinos!

Fernando Vasque

CREF 026858-G/PR



Referências

AMERICAN COLLEGE OF SPORTS MEDICINE. Diretrizes do ACSM para os Testes de Esforço e sua Prescrição. 8a edição, Editora Guanabara Koogan Ltda, Rio de Janeiro. 2010.

DENADAI B.S. . Avaliação aeróbia: Determinação indireta da resposta do lactato sanguíneo. Rio Claro: Motrix 2000

DENADAI B.S, et. al. Validade da velocidade crítica para a determinação dos efeitos do treinamento no limiar anaeróbio em corredores de endurance. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, 2003, vol. 3, nº 1 [16–23]

Voltar

Telefone: 41 3154-5047

Whatsapp: 41 99547-5047

E-mail: contato@v8assessoria.com.br

Escritório V8: Rua Hugo Kinzelmann, 244 Campina do Siqueira.

Copyright © V8 Assessoria 2018. Todos os direitos reservados.