Qual a altura da Puxada na corrida?

Essa é uma dúvida bem comum na maioria dos corredores que tem o contato com o Pose Method, pois a todo momento existe a transferência de uma pose (Figura 1) para outra, e nesse sentido a questão de o quão devemos elevar o pé ou quanto esforço deve ser destinado para isso, surge constantemente.

 

Considerando isso, é necessário primariamente saber o objetivo da puxada para correr, o qual se refere basicamente a mudança de apoio, ou seja, não teria que exigir um esforço grande para isso e sim apenas algo natural, usando apenas o necessário.

De forma mais simples a altura ou força da puxada depende de vários fatores, tais como velocidade em que você está no momento, inclinação a frente e também o terreno que está correndo. (Exemplo se tiver correndo em trilha a puxada poderá ser mais alta que o comum para desviar de pedras, raízes e irregularidades) porém é algo que você não precisa pensar, tem que ser o suficiente para sair do chão e permitir a troca de apoio sem ter que se pensar nisso.

Basicamente a corrida a partir do Pose Method, busca uma corrida com menos esforço, natural, na qual a técnica apurada e a utilização da gravidade faça com que sua corrida seja mais leve, e menos desgastante, utilizando-se assim da ativação de grupos musculares necessários para tal movimento.

E qual seria o grupo muscular utilizado para realizar a puxada?

Em resumo o maior grupo muscular ativo para realizar a puxada são os músculos isquiotibiais, fazendo com que os demais músculos estejam menos ativos durante esse movimento, e por consequência você perceberá que a cadência elevada será outro ponto evidente para realizar uma puxada mais econômica.

De modo geral, é melhor você elevar o pé menos do que mais, pois se fizer isso estará gastando energia, e realizando uma força desnecessária para tal movimento, e assim trazendo um desgaste maior de tendões.

Então deixamos de utilizar os demais músculos realizando a puxada preconizando os isquiotibiais?  Não, apenas eles estarão menos ativos nesse momento, evitando gasto de energia, mas ainda assim estarão sendo utilizados. 

Porém, fica notório que em uma velocidade menor sua puxada ficará bem mais baixa em relação a altura, do que quando você está correndo em uma velocidade alta, e isso não está errado, é o natural, econômico (como na foto abaixo), mas de qualquer modo sempre acontecerá a puxada. Portanto puxar o pés mais alto não fará que sua corrida fique mais rápida, o que vai fazer isso acontecer é a sequência e transferência das fases da corrida bem executadas. Pose, Queda e Puxada.

Então durante sua corrida preocupe-se apenas em trazer rápido os pés para de baixo do quadris, a altura dos pés vai depender da velocidade que você está correndo e não precisará fazer isso com grande esforço, a altura se ajustará e  acontecerá naturalmente.

 

Autoria: Fernando Vasque (CREF 026858-G/PR)

 

Voltar

Telefone: 41 3154-5047

Whatsapp: 41 99547-5047

E-mail: contato@v8assessoria.com.br

Escritório V8: Rua Hugo Kinzelmann, 244 Campina do Siqueira.

Copyright © V8 Assessoria 2018. Todos os direitos reservados.