A gravidez e o exercício

Estou grávida e agora? A gravidez é um momento muito especial e esperado para as mulheres, muitas sonham com esse momento. Como já se sabe o período de gestação corresponde 280 dias (40 semanas), e durante este período as mulheres gravidas, continuam a sua vida normalmente, mas deve tomar alguns cuidados quando falamos sobre exercícios físicos na gravidez. Ao pensar nisso sempre vem as perguntas:

Ainda posso continuar fazendo exercícios físicos? Se sim com qual intensidade? E eu que não fazia antes posso começar a fazer?

Para você que antes de receber noticia era uma mulher atleta que sempre fazia atividade física e agora quer passar a ser uma mamãe alteta ou você que depois que recebeu a notícia da gavidez quer começar a fazer alguma atividade. A resposta é sim! Mas o importante saber que os benefícios da atividade física cabem somente a mãe, pois não há nenhuma melhora ao bebê. O exercício na gestação é liberado para qualquer pessoa, mas com algumas ressalvas como contra-indicações absolutas:

  • Sangramento uterino de qualquer causa
  • Placentação baixa
  • Trabalho de parto pré-termo
  • Retardo de crescimento intra-uterino
  • Sinais de insuficiência placentária,
  • Rotura prematura de membranas
  • Incompetência istmocervical

Mas como, tudo nessa vida, nem tudo são mil maravilhas é bom sempre ter o cuidado ao realizar atividade física, por isso que sempre é bom estar em contato frequente com seu médico onde ele deve libera-la para realizar as atividades. Abaixo alguns dos efeitos negativos, se a atividade for realizada sem acompanhamento ou de forma errada ou com muita intensidade.

 

  • Risco de Parto prematuro
  • Peso baixo do recém-nascido
  • Sofrimento fetal
  • Hipertermia fetal
  • Hipoglicemia exacerbada, reduzindo o suprimento de glicose fetal.

 

Agora sabendo disso a última pergunta é: E eu como mãe quais são os benefícios da atividade física ?

 

  • Menor ganho de peso e adiposidade materna
  • Diminuição do risco de diabetes e complicações obstétricas
  • Menor duração da fase ativa do parto
  • Menor hospitalização
  • Diminuição na incidência de cesárea
  • Melhora a auto-imagem da gestante

Após finalmente todos esses passos podemos nos preparar e começar a fazer atividades físicas, a prescrição de exercícios físicos vai depender de alguns fatores com:

  • Tipo da atividade

Deve-se evitar atividades físicas com impacto.

Intensidade é um dos mais cuidadosos dos fatores, pois não se deve ultrapassar 50 % VO2 máximo ou da FC reserva, assim evitando o desvio de fluxo placentário.

 

  • Prescrição de exercícios

 

Aeróbios

 

FREQÜÊNCIA: três sessões semanais

DURAÇÃO: de 30 a 45 minutos

INTENSIDADE: até 50% da FC reserva. Geralmente na faixa de 130 a 150 bpm.

 

Anaeróbios

 

Aumento de força,

Frequência: três vezes por semana

Intensidade: sobrecarga leve, com duas séries e um número de 15 a 20

 

Complementar tempo com exercícios respiratórios e localizados.

 

Durante o período da gravidez há algumas mudanças fisiológicas que é bom ficar sabendo!

 

  • Osteomuscular

Deslocamento do centro de gravidade

Aumento da lordose lombar e cervical

Protração de ombros e aumento da cifose torácica

Aumento da flexibilidade articular (ação da relaxina)

 

  • Sistema Circulatório

Fluxo sanguíneo placentário

Aumento da volemia (30%)

Aumento a frequência cardíaca (FC) no repouso e no exercício físico

Aumento do débito cardíaco (40%)

Venodilatação (tendência a varizes)

 

Professor Carlos Eduardo Gomes de Paula

CREF 027801-G/PR

Voltar

Telefone: 41 3154-5047

Whatsapp: 41 99547-5047

E-mail: contato@v8assessoria.com.br

Escritório V8: Rua Hugo Kinzelmann, 244 Campina do Siqueira.

Copyright © V8 Assessoria 2018. Todos os direitos reservados.